Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/09/17 às 20h42 - Atualizado em 8/11/18 às 16h46

Reativado, FIDE empresta dinheiro para comércio se capitalizar

COMPARTILHAR

Financiamento estava parado desde 2014

André Giusti

 

Após três anos sem liberar um centavo para financiamento ao setor

produtivo, o Governo de Brasília volta a conceder crédito para o desenvolvimento econômico por intermédio do Financiamento Especial para o Desenvolvimento, o FIDE. Duas empresas de distribuição de alimentos e uma do atacado de material de construção receberão pouco mais de R$ 10 milhões em crédito para formar capital de giro (dinheiro em caixa para investimentos). O dinheiro vem do Fundo de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal, o Fundef.

 

Essas empresas entraram com o pedido de crédito em 2012, só que o FIDE passou um longo tempo inativo. Por determinação do governador Rodrigo Rollemberg, ao assumir o cargo de secretário, Valdir Oliveira tratou logo de colocar o FIDE à disposição do comerciante que precisa de dinheiro para investir na sua atividade econômica. Uma das primeiras providências foi reativar o Copep, que é o Conselho responsável por aprovar a concessão desse tipo de crédito. A ordem na SEDICT é que os responsáveis pelo FIDE trabalhem duro para pôr em dia a concessão de crédito. Para outubro e novembro já está aprovada a liberação de mais R$ 12 milhões.

 

A liberação foi possível também por causa do remanejamento de verbas, isso porque o Fundef administra, igualmente, os recursos do financiamento voltado para a indústria. Como os pedidos de crédito vindos do comércio são em maior número, o FIDE recebeu mais dinheiro e está com cerca de R$ 140 milhões em caixa. Outros R$ 30 milhões estão à disposição da Indústria do Distrito Federal.

 

Pelas regras do FIDE, os comerciantes terão 30 anos para pagar o empréstimo, com juros de 0,1% ao ano. Com a aprovação do crédito, a liberação do dinheiro está nas últimas etapas e os técnicos da SEDICT acreditam que tudo esteja finalizado no máximo em 30 dias.