Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
6/12/23 às 20h34 - Atualizado em 6/12/23 às 20h34

Plataforma DF Libras é lançada pelo Governo do Distrito Federal

 

Foto: Agência Brasília

 

O Governo do Distrito Federal, por meio da secretaria de ciência, tecnologia e inovação (Secti-DF), lançou nesta quarta-feira (6) a plataforma DF Libras que oferecerá atendimento em tempo real nos órgãos públicos. A iniciativa integra o esforço transversal empreendido pelo poder público para tornar o DF mais inclusivo e acessível.

 

Para o secretário de ciência, tecnologia e inovação do Distrito Federal, Leonardo Reisman, a DF Libras tem como principal propósito oferecer às pessoas com deficiências as condições para que elas possam usufruir dos seus direitos com autonomia. “Cada vez mais, o avanço do conhecimento científico e tecnológico, bem como o desenvolvimento de soluções inovadoras têm sido importantes aliados no processo de inclusão das pessoas com deficiência. A criação desta plataforma visa, sobretudo, atender a uma demanda antiga do segmento no sentido de dar as condições para que os deficientes possam acessar os serviços públicos e usufruir dos seus direitos, como saúde, educação e segurança”, destaca.

 

Segundo dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) de
2021, divulgados pelo Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF), o Distrito Federal possui 720.817 pessoas que têm algum nível de dificuldade para enxergar, ouvir, se locomover ou deficiência intelectual. Destes, os deficientes auditivos correspondem a 91.871 indivíduos.

 

A nível nacional, a população com deficiência foi estimada em 18,6 milhões de pessoas de 2 anos ou mais de idade, o que corresponde a 8,9% da população dessa faixa etária de acordo com a PNAD Contínua 2022, divulgada pelo IBGE. Os dados apontam que houve variações em termos de domínios geográficos. No Nordeste, por exemplo, o quantitativo de pessoas com deficiência é 5,8 milhões, o que representa 10,3% da população. Se considerarmos as Unidades da Federação que compõem a região, todas apresentam valores acima da média nacional, sendo a mais alta em Sergipe (12,1%). A pesquisa também identificou que as demais regiões tiveram porcentuais próximos entre si: Sudeste (8,2%), Norte (8,4%), Centro-Oeste (8,6%) e Sul (8,8%).

 

Na opinião de Flávio Pereira dos Santos, secretário da pessoa com deficiência, a iniciativa criará condições para que as pessoas com deficiência auditiva possam usufruir dos seus direitos de maneira plena. “O programa DF Libras – CIL online será uma grande entrega para o segmento das pessoas com deficiência, mais especificamente para os surdos que utilizam Libras, pois os mesmos poderão ser atendidos de forma mais acessível em todos os órgãos do GDF. Um grande avanço no atendimento de pessoas com deficiência auditiva, um marco e um grande projeto de inclusão, acessibilidade e cidadania no Distrito Federal.

 

Para utilizar a plataforma DF Libras, é necessário fazer o download do aplicativo no celular (disponível para iOS e Android) ou acessar o site (icom-libras.com.br). Ao chegar em um órgão público, a pessoa com deficiência também poderá escanear o QR code disponível nas peças de divulgação do programa.