Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/03/21 às 10h49 - Atualizado em 5/04/21 às 17h15

Abertas 9 mil vagas para cursos gratuitos de capacitação

COMPARTILHAR

COM INVESTIMENTOS DE R$ 25 MILHÕES, PROGRAMA DO GDF OFERTA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PARA A POPULAÇÃO

“NOSSA MISSÃO É QUALIFICAR TODOS PARA O MERCADO DE TRABALHO”GILVAN MÁXIMO, SECRETÁRIO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃOE INOVAÇÃO

 

 

Já foram entregues 521 certificados de cursos e capacitações | Foto: Divulgação/Secti

Por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), o GDF lançou os primeiros editais de 2021 de cursos gratuitos. Além do curso de técnico em segurança do trabalho, são 9 mil vagas para 40 cursos de qualificação profissional em áreas diferentes e de aperfeiçoamento. Há opções de turmas nos turnos matutino, vespertino e noturno, nas modalidades semipresencial — com 80% da carga horária a distância e 20% de forma presencial — e presencial.

R$ 25 MILHÕESJÁ FORAM INVESTIDOS PELO GDF NO PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO

“Nossa missão é qualificar todos para o mercado de trabalho”, destaca o titula da Secti, Gilvan Máximo. “Nós do GDF temos um compromisso com o futuro profissional do aluno. Já entregamos 521 certificados e já foram formadas 42 turmas. Temos uma estimativa de atender 6 mil vagas até o final do ano de 2021, e uma perspectiva de formar 20 mil alunos até 2022.”

Foram investidos R$ 25 milhões no programa, criado para ajudar a população a se profissionalizar e entrar no mercado de trabalho. As capacitações são oferecidas nas áreas de Alimentos, Automação industrial, Automotiva, Construção civil, Placas fotovoltaicas, Domótica (gestão de recursos habitacionais), Eletroeletrônica, Energia GTD (geração, transmissão e distribuição de energia), Energias renováveis, Gestão, Gráfica e mídias impressas e digitais, Madeira e mobiliário, Metalmecânica, Segurança do trabalho, Telecomunicações, Tecnologia da informação e Vestuário.

As modalidades

Os cursos de qualificação e de aperfeiçoamento profissional são de curta duração, com cargas de 20 a 400 horas-aula (de uma semana a quatro meses, em média). O primeiro tem o objetivo de inserir o aluno no mercado de trabalho ou de permitir uma recolocação profissional. Já o segundo trata da ampliação, complementação ou atualização de competências de determinado perfil profissional. Em ambos os casos, os concluintes recebem certificados.

Os cursos técnicos são mais longos, com cerca de 1,2 mil horas-aula (de um ano a um ano e meio). Formam profissionais com conhecimentos teóricos, técnicos e operacionais em diversas atividades da indústria e ao fim o aluno recebe um diploma.

Veja mais informações sobre os cursos Inovatech, uma parceria do GDF com o Senai.

 

*Com informações da Secretaria de Tecnologia, Ciência e Inovação

 

 

FONTE: Brasilia Agora