Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/07/17 às 16h58 - Atualizado em 8/11/18 às 16h46

COFAP aprova liberação de R$ 33,5 mi para crédito do DF

COMPARTILHAR

Dinheiro é da União para desenvolver economia no Centro-Oeste

André Giusti

 

O Conselho de Financiamento à Atividade Produtiva do Distrito Federal, COFAP, aprovou, nesta quarta-feira (5), a liberação de R$ 33,5 milhões do Fundo Constitucional do Centro-Oeste, o FCO. Esse dinheiro é destinado pelo Governo Federal aos estados da região e ao Distrito Federal. Para que o Banco do Brasil conceda financiamento, o Conselho, presidido pelo secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Valdir de Oliveira, precisa aprovar o pedido, caso o valor seja superior a R$ 1 milhão.

 

Entre os pedidos de financiamento analisados pelos 11 membros do COFAP, o destaque são dois na área da saúde privada no DF. O Laboratório Sabin quer investir R$ 20 milhões na construção de um centro avançado de diagnóstico por imagem e o Hospital Santa Lúcia pede R$ 3,5 milhões para comprar um equipamento de radioterapia para tratamento de câncer.

 

O papel do Conselho é analisar e aprovar ou rejeitar os pedidos. As condições de financiamento e pagamento do empréstimo são de responsabilidade do Banco do Brasil, mas pelas regras do FCO, os juros são baixos e o empresário tem bastante tempo para pagar. Tudo isso porque a finalidade do FCO é justamente incentivar o desenvolvimento da economia local.

 

O COFAP é composto por onze membros, incluindo o presidente. A reunião ocorreu na sede da Federação das Indústrias de Brasília, a FIBRA, já que a proposta do secretário Valdir de Oliveira é fazer reuniões itinerantes pelas sedes das entidades que têm representantes no COFAP. “Essa reunião foi a primeira de muitas reuniões itinerantes do COFAP, onde queremos aproximar a gestão do FCO das entidades representativas do empresariado do Distrito Federal. Assim, estaremos levando para cada vez mais próximo do empresário o debate e atendimento de suas necessidades. Quem quer fomentar o empreendedorismo tem que ir aonde o empreendedor está!”, disse o secretário.