Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/05/17 às 15h40 - Atualizado em 8/11/18 às 16h45

Secretário conversa com atacadistas sobre crescimento

COMPARTILHAR

Encontro discutiu competitividade de empresas optantes do simples

O secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Valdir Oliveira, se reuniu nesta sexta-feira (12) com empresários do setor atacadista, no sindicato da categoria, em Taguatinga. O encontro fez parte das rodas de conversa que o secretário está mantendo com o setor produtivo do Distrito Federal desde que tomou posse no cargo, no dia 5 de abril.

Nesses encontros, Valdir Oliveira expõe os compromissos firmados entre ele e o governador Rodrigo Rollemberg para retomar o desenvolvimento econômico do DF, gerando empregos e renda. Desde a posse, Valdir Oliveira está comprometido com a simplificação e a formalização empresarial, o combate à economia informal e à desoneração tributária.

Este último ponto despertou maior interesse dos atacadistas durante o encontro. Valdir Oliveira informou aos empresários do setor que está sendo discutida entre a SEDES e as secretarias de Fazenda e Planejamento a possibilidade de haver desoneração de 5% para empresas optantes do Simples. Ele acha que com isso o governo poderia tornar esse tipo de empresa mais competitiva em relação às de fora do DF. No encontro, foi citado como exemplo as empresas que confeccionam uniformes profissionais, como os do Corpo de Bombeiros. Como não há produção de tecido no DF, elas precisam comprar em outros estados, o que logicamente encarece o preço dos uniformes. Com a desoneração nesse percentual, essas empresas se tornariam mais competitivas, consequentemente recebendo mais encomendas e aumentando a produção, a arrecadação e o números de empregos. De acordo com o secretário, a discussão sobre esse assunto ainda está bem no início.

No encontro com os atacadistas, Valdir Oliveira anunciou a criação de um posto que funcionará como uma espécie de ‘Na hora Empresarial’, onde será possível tirar em um só lugar todas as certidões necessárias para que um empreendimento comece a funcionar. Ele falou também sobre assinatura de convênios com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para obras de infraestrutura do Polo JK e para a capacitação de pequenas e microempresas.