Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
9/04/24 às 16h02 - Atualizado em 9/04/24 às 16h02

Distrito Federal realiza Conferência Distrital de Ciência, Tecnologia e Inovação para discutir políticas públicas para o setor

Foto: Ascom/Secti-DF

 

Começou, nesta segunda-feira (8), a Conferência Distrital de Ciência, Tecnologia e Inovação para discutir propostas, estratégias e ações para o setor.A iniciativa é organizada pela secretaria de ciência, tecnologia e inovação (Secti-DF) e coordenada por entidades parcerias, como Fecomércio, Sebrae-DF e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

 

Para Leonardo Reisman, titular da Pasta, as contribuições apresentadas pelo ecossistema local serão fundamentais para a elaboração de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento científico e tecnológico do Distrito Federal. “A Conferência Distrital reunirá representantes da Indústria, da Academia, da Sociedade Civil e do Governo para traçar os rumos das políticas públicas do nosso setor, além das contribuições que levaremos para as etapas regional e nacional da Conferência. Esta é uma oportunidade única para mapearmos as necessidades e os principais desafios do nosso ecossistema”, frisa.

 

Serão promovidas oficinas, mesas de discussão e dinâmicas em seis etapas temáticas. A primeira delas ocorreu nesta segunda (8) no SESI Lab e teve como tema central a popularização da ciência. Durante a abertura, Alexandre Villain, secretário-executivo da Secti-DF, destacou a importância crucial da Conferência enquanto norteador das ações e políticas públicas que visam o desenvolvimento científico e tecnológico.

 

Juana Nunes, diretora de popularização da ciência, tecnologia e educação científica do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), afirmou que melhorar a educação básica é um dos principais desafios a serem enfrentados para que tenhamos um país mais justo, sustentável e desenvolvido. Para tanto, é preciso investir em ações de difusão do conhecimento científico e tecnológico, na formação dos educadores e na recuperação dos equipamentos de ciência e tecnologia.

 

Coordenado pela Rede Ciência – iniciativa que reúne mais de 35 espaços de difusão científica do Federal, a exemplo do Planetário e do Jardim Botânico-, o evento também contou a participação de representantes da Secretaria de Educação e de outras instituições. Raquel Lins, gerente de programas e projetos transversais da SEEDF, apresentou o “Circuito de Ciências”, que promove o protagonismo estudantil e a produção de conhecimentos científicos, tecnológicos e inovadores nas escolas públicas. Em 2024, 174 projetos serão selecionados para participar.

 

Ao destacar os resultados gerais alcançados pelo SESI Lab durante o primeiro ano de funcionamento, a coordenadora de ações educativas e pesquisa Luciana Martins enfatizou a importância das ações de divulgação científica para as novas gerações. O espaço oferece uma programação lúdica e interativa com o objetivo de despertar a curiosidade do público. Ao longo de 2023, o SESI Lab recebeu mais de 247 mil visitantes de todas as faixas etárias.

 

Isadora Ribeiro, docente da Universidade do Distrito Federal (UnDF), falou sobre os pontos marcantes da construção da instituição. Dentre eles, a interdisciplinaridade como eixo integrador das disciplinas e a inserção regional para atender as necessidades mapeadas na realidade local e da RIDE-DF, bem como o uso de metodologias ativas de ensino-aprendizagem.

 

Sobre a Conferência Distrital de Ciência, Tecnologia e Inovação

A Conferência Distrital de Ciência, Tecnologia e Inovação é um evento preparatório da 5ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e tem o objetivo de propor recomendações que irão balizar a formulação de políticas públicas abrangentes para o setor.

 

A segunda etapa temática acontecerá nesta quarta-feira (10), das 9h às 12h, na sala Papirus na Faculdade de Educação da Universidade de Brasília. Voltado à discussão sobre pesquisa e formação científica, o encontro reunirá docentes da UnB e UnDF, bem como representantes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

 

Os eventos subsequentes tratarão dos seguintes eixos: desenvolvimento tecnológico, empreendedorismo e inovação, instrumentos de fomento e financiamento da ciência, tecnologia e inovação. Ao final deste processo, a Secti-DF reunirá todos os atores do ecossistema local para consolidar e acolher as contribuições apresentadas durante as etapas anteriores, bem como a elaboração do documento final que irá subsidiar as etapas Regional e Nacional da Conferência.